A organização do material hospitalar é primordial para reduzir prejuízos. Aprenda a fazê-la com mais assertividade agora mesmo!

A gestão de material hospitalar pelas unidades de saúde é um grande trabalho: é preciso manter o estoque atualizado, lidar com imprevistos, entre outros desafios. E quando o assunto é o material hospitalar consignado, o trabalho e o risco de falhas são ainda maiores.

Nesse processo, nenhuma informação, produto ou documento pode se perder, afinal, há uma prestação de contas a fazer com a Anvisa. Mas com tantos cuidados em vista, como fazer uma organização mais adequada dos materiais de OPME? É o que você vai descobrir nesse post. Confira a seguir!

Mantenha uma equipe extremamente qualificada

Nenhuma norma ou software será eficiente se o colaborador envolvido no processo não estiver bem preparado para operá-lo. Na área da saúde essa necessidade se multiplica devido à vários fatores, como:

  • O fato de lidar com vidas humanas;
  • As normas regulamentares;
  • O alto custo dos materiais OPME;
  • Alta rotatividade de produtos;
  • Velocidade de modernização da área, novas tecnologias, entre outros.

Por isso, não há dúvidas que a equipe que irá desempenhar um papel fundamental para garantir a segurança e qualidade nos serviços.

Controle de estoque periódico

Manter um estoque consignado requer um controle apurado e frequente para minimizar prejuízos, que podem decorrer de produtos ultrapassados ou falta de materiais no momento da utilização.

Nesse sentido, realizar o controle de estoque com certa periodicidade se torna essencial, para que nada desande e tome maiores proporções. Por isso, adote como um hábito praticar essa ação. Para realizá-lo, tenha em mente:

  • Realizar um inventário detalhado dos equipamentos, registrando suas entradas e saídas;
  • Qualificar os fornecedores;
  • Automatizar o controle de estoque através de um software especializado;
  • Estabelecer uma margem de perdas e danos e monitorá-las;
  • Levar em conta o custo de armazenamento das órteses, próteses e materiais cirúrgicos;
  • Promover o que está parado em estoque;
  • Cuidar com a separação e organização dos materiais.

Controle de utilização de materiais

A saída dos materiais precisa ser bastante eficiente. Como o estoque de material consignado é, na maioria das vezes menor, por ser abastecido conforme a demanda, é necessário uma grande precisão para prever a utilização do material no momento certo.

Deste modo, fica estritamente necessário registrar quando o material foi utilizado, em quem foi utilizado, por quem foi operado. Além disso, as informações de rastreabilidade devem ficar registradas em anexo ao prontuário do paciente, devidamente etiquetadas, com o registro de todos os procedimentos.

E ainda, segundo o Ministério da Saúde, o estabelecimento de saúde deverá possuir, obrigatoriamente um sistema de rastreabilidade de OPME para controlar a utilização dos materiais, preferencialmente informatizado.

Mantenha uma relação de confiança e sincronia com seus fornecedores

Manter os fornecedores de material hospitalar consignado bem alinhados com os prazos e necessidades da unidade hospitalar é fator importantíssimo de sucesso na gestão deste formato de seção de material.

É certo que uma gestão eficiente e organizada é fundamental para transmitir segurança ao seu consumidor, mas é muito importante ter em mente e priorizar outros itens, como:

  • Transparência;
  • Agilidade no atendimento e na transmissão dos dados necessários;
  • Medidas de conferência da rotatividade dos materiais consignados;
  • Atenção às demandas do cliente;
  • Cumpra sempre as suas promessas;
  • Procure comunicar tudo ao cliente, com antecedência, entre outros.

Use a tecnologia para ter um controle de material hospitalar eficaz!

Através de softwares específicos para o fim de controle de materiais consignados é possível minimizar em grande escala os riscos e problemas de perda ou dano de material. Através disso é possível evitar prejuízos financeiros e de credibilidade diante das necessidades dos pacientes.

E você sabe por que isso acontece? Vou lhe explicar: ao registrar todas as entradas e saídas, mantendo os apontamentos sempre atualizados, em uma plataforma confiável, que irá guardar suas informações em segurança fica muito mais difícil equívocos ocorrerem.

Deste modo, a opção mais indicada atualmente para atingir tais resultados é um software especializado. Com ele é possível estabelecer um controle eficiente de cadastros, seja de clientes ou fornecedores, controle do fluxo de caixa, de processos e ainda receber as notificações em tempo real. Avalie!

E então, essas informações foram úteis para você? Conheça também outro de nossos conteúdos e aprenda como evitar a perda de materiais médicos de maneira simplificada!